domingo, 17 de fevereiro de 2013

Não sofra - faça piada

Como eu tô muito politicamente correto esses tempos, acho que mereço postar aqui também alguma coisa interessante. Este blog aqui é fantástico! Tô me acabando de rir! Vejam!


E tem esse vídeo aqui também, que é engraçadíssimo. E a música é boa! Confesso que estou com medo de alguém achar ofensivo, generalista e blábláblá, mas não resisti a uma quase DIVA travesti!

Ética?

Eu sempre não consigo entender as pessoas. Pensei em usar "às vezes", mas tá mais para "sempre" mesmo.

Estamos possuídos por pensamentos e, portanto, que viram ações, que não fazem muito sentido "ético". Um processo de "capitalização" da vida. Entenda "capitalização" aqui não somente relativo a dinheiro, mas a um egoismo desregrado, desnecessário.

Acabei de ler esta reportagem sobre adoção e fiquei triste com o fato de pais adotivos "retornarem" com seus filhos que não lhe são convenientes. É como se alguém comprasse uma televisão que não pega os canais que gostaria e a devolvesse. A pequena diferença, entretanto, é que televisão não tem alma, não é viva, não tem sentimentos. A televisão pode ser retornada: ela não vai sofrer por isso.

É tão absurdo ver algo assim. É tão absurdo quanto as pessoas que querem ter o "direito" à "liberdade de expressão" de ofender alguém pelas suas características físicas e afetivas.

Infelizmente estamos perdendo a essência de sermos humanos. Estamos deixam de usar a racionalidade e usando um instinto impuro, construindo. Estamos usando demais a matemática e esquecendo a filosofia.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

O papa acha que foi pop

Ei gente! Como que foi de carnaval? O meu foi ótimo... na casa da vovó! Mas foi bom mesmo! Tirando a parte que aquele seu almoço "salada + peito de frango" é completamente alterado e você não para de comer um segundo! Mas pelo menos me mantive sem beber refri! Já é um progresso!

Então... vim passar aqui pq não posso de deixar de expressar minha felicidade pela renúncia do papa! Entenda aqui que eu não estou feliz com o estado de saúde dele e tal, mas sim com a saída de alguém com uma mentalidade tão ultrapassada de um cargo que tem importância mundial?

A papa ser quem era afeta minha vida? Não, diretamente. Mas, como eu já disse, o fato de alguém muito importante, que fala para milhares de pessoas, falar que é errado ser como você é, e que você não pode se casar ou formar uma família, ou ainda que você não deve usar métodos concepcionais (inclusive a camisinha!) interfere sim na vida de muita gente e na minha!

Lembre-se que há milhões de jovens homossexuais que ouvem essas barbaridades da boca da pessoa mais importante da igreja católica e também milhares de pais que ouvem isso e reproduzem isso a seus filhos que, muitas vezes, reproduzem isso. Então é aquela velha história da bola de neve: atingiu um, vai atingir todo mundo, mais cedo ou mais tarde.

Não posso deixar de expressar minha felicidade porque agora, pelo menos, há possibilidade de alguém menos ignorante subir ao poder. Chamo sim de "ignorante" porque, sim, ignora que os tempos mudaram e que não estamos mais no século III quando surgiu a igreja católica. Como sou de uma família católica, o papa dar tchau a igreja até dá uma notícia na família, mas nada demais! Mas eu, lindamente, polemizo e acho ótimo!

Que venha alguém que não mercantilize a fé e que não exclua as pessoas por serem quem são!

De qualquer forma, continuo não acreditando em deuses! Porque prefiro acreditar que o mundo é lindo demais pra gente preocupar com coisas banais como ir pro inferno... que nem existe! E antes de me criticar, lembre-se que todos somos ateus com os deuses dos outros, certo, Allah, Bes, Gaia, Baco, Bragi, Brahma etc?

Foto: Só G-zuis salva!
Comentário da foto: G-zuis, me salva!

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Malafaia, seu deus não existe!

Acabei de ver o que acredito que seja o vídeo mais nojento, tosco, ridículo, preconceituoso, sem fundamentos e sei lá mais o quê. Sim, foi a entrevista do pastor Silas Malafaia para a Marília Gabriela.

Eu tremi durante o vídeo, me deu vontade de vomitar.

A questão é apenas meu desinteresse com relação à religiões. Eu não condeno quem tem fé. Aliás, acho muito bom que a tem e quem sabe usá-la da forma correta. 

O que passa na minha cabeça não é somente questões superficiais sobre isso: não é o ódio dele sobre aquilo que a bíblia, segundo ele, condena. A questão é que eu não aceito que uma pessoa ouça aquilo e aceite aquilo como se fosse a verdade. E, mais profundo ainda, é que as pessoas reproduzam aquilo.

Eu não aceito a possibilidade de uma criança de 12 anos, ou mais ou menos idade, ouça isso de uma pessoa que ela considera e se sinta inferiorizada, que a machuque. Eu não consigo conceber a ideia de uma criança se achar fora do mundo, se torturar por ouvir algo tão sem adjetivos que eu não os tenho.

Eu sei de alguns mais jovens que passam aqui e que estão ou não conturbados consigo mesmo, com sua própria sexualidade e se sintam mal com isso.

Não sintam isso! Não interpretem isso como verdade absoluta ou verdade de qualquer forma! Ninguém é amaldiçoado por ser quem é! E não pode se sentir inferiorizado porque alguém não aceita quem você é!

Não é esse pastorzinho imbecil que vai dizer quem você é, deixa de ser ou deveria ser! Você tem que ser você! Tem que ser feliz sendo você! Tem que acreditar SIM que as coisas, seja lá como elas estão, elas irão melhorar! Sim, elas melhoram! Porque você melhora, você vê que você é importante, mas do que para os outros: você é importante para você e tem que compreender isso!

Independente de você ter ou não religião. Se não tem, você tem que sim ser uma pessoa que não seja mal para ninguém, uma pessoa que está de alma limpa, segura e que não se deixa enfraquecer por isso.


Se você tem religião, que tenha um ou mais deuses, não deixe que seu deus ou seus deuses sejam iguais ao deus do Malafaia. Seu(s) deus(es) não é(são) homofóbico(s), desregrado(s), infantil(is), imbecil(s) como o deus dele! Não faz sentido que alguém que dá a vida é o mesmo que condena e desaprova você por ser quem é!

Eu não estou nervoso ou triste por mim. Estou triste porque eu sei que tem pessoas que são afetadas por pensamentos assim. Mas não se pode aceitar, não se pode tomar como verdade. Se estamos aqui é para um propósito e com certeza, viver uma vida cheia de ódio e temor com relação ao outro não é o propósito de viver.

E quando eu falo que o "deus" do Malafaia não existe, ele não existe mesmo! Esse deus cheio de preconceitos sobre as próprias coisas que ele próprio teria criado não faz sentido.

Por favor, não entendam aqui que eu esteja aplicando a minha visão sobre deuses. Se você acredita no Deus idealizado pelo cristianismo, simplesmente NÃO PERMITA ter em mente que Deus discrimine você por ser quem é! Se ele te criou, é porque ele permitiu você ser assim e ele te quer assim! Como alguém perfeito seria contra sobre a própria criação perfeita dele?

Não, Malafaia, seu deus não existe! E se ele de fato existir, esse deus podre, que humilha as pessoas, que fere, que ele permita que ele seja somente seu!

UPDATE - 23:50 - resposta do geneticista Eli Vieira às besteiras ditas pelo pastor: https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=3wx3fdnOEos